Seminário discute importância das lagoas marginais do Rio São Francisco para sustentabilidade da pesca artesanal



Comunidade Salinas/Pilão Arcado

Amanhã (29) e sexta-feira (30), comunidades pesqueiras do Médio, Submédio e Baixo São Francisco, órgãos públicos ligados ao meio ambiente e organizações populares estarão reunidos na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), em Juazeiro, para discutir sobre a importância socioambiental e econômica das lagoas marginais para a sustentabilidade da pesca artesanal. O Seminário Lagoas Marginais do Rio São Francisco começa às 9h, no auditório da Universidade.

As lagoas marginais são áreas inundadas pelos rios após os períodos de chuva. Nestes locais, as espécies de peixes possuem mais chances de sobreviverem e reproduzirem. A integrante do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP) Rizoneide Gomes explica que estas lagoas funcionam como berçários, espaços de manutenção da biodiversidade, mas que estão em situação crítica. “Muitas lagoas praticamente sumiram, devido a falta de preservação e problemas como lixo, retirada irregular de água, agrotóxicos; situação que se agrava nos períodos de estiagem. Com isso, a pesca acaba sendo a mais prejudicada”, destaca.

O Seminário tem como objetivo discutir a realidade dessas lagoas do Rio São Francisco e buscar soluções para preservação e recuperação desses espaços e a sustentabilidade da pesca artesanal. No primeiro dia de evento será realizada a mesa “Importância Ecológica das Lagoas Marginais para Produção Pesqueira”, com a presença de pescadores/as e representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

O Seminário Lagoas Marginais do Rio São Francisco é organizado pela CPP, Associação dos Pescadores de Pedreiras e Adjacências e Colônia de Pescadores Z49 de Pilão Arcado.

Serviço
Seminário Lagoas Marginais do Rio São Francisco
Data: 29 e 30 de novembro
Local: Auditório DTCS, UNEB, Juazeiro
Contato: Rizoneide Gomes 74 988173904 – Antônio Tarcísio 74 988064840

Texto: Comunicação CPT Juazeiro/Foto: CPP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes