BERNARDO, 40 ANOS DE PADRE, 26 EM CAMPO ALEGRE DE LOURDES



O feriado de 2 de julho, dia da Independência da Bahia (e do Brasil), foi diferente este ano em Campo Alegre de Lourdes, longínquo município do sertão baiano. A comunidade católica se reuniu em cerca de mil pessoas, à noite, na praça da matriz para celebrar seu padre vigário. Com presença de muitas comunidades da sede e do interior, convidados de fora, vários padres e o bispo diocesano, seguiram-se à celebração da missa de ação de graças apresentações de vídeo sobre a trajetória e o trabalho de Bernardo, jograis, poesias, canções e depoimentos que demonstraram a gratidão e o carinho do povo com seu líder e animador da fé e da luta.

O redentorista Bernardo Hanke veio da Alemanha em 1974, ainda como estudante de teologia. Concluídos os estudos, foi ordenado padre da diocese de Rubiataba, em Goiás. De lá, mudou-se para a nova Pilão Arcado, a convite de Dom José Rodrigues, assumindo a paróquia logo após a relocação dos atingidos pela barragem de Sobradinho, situação que exigiu a solidariedade decisiva da Igreja. Um intenso e diversificado trabalho pastoral, baseado em comunidades e pastorais específicas, ele estruturou em todo o grande município, com apoio dos confrades alemães Irmãos Guilherme Mayer e Dieter Bühne, que depois foram ordenados sacerdotes, assumindo a paróquia. E Bernardo, em 1988, mudou-se para a paróquia de Campo Alegre de Lourdes, dando continuidade e novo impulso à pastoral nas comunidades do interior e na sede.

A comemoração deu valor à pastoral social desenvolvida por Bernardo: cisternas de captação de água de chuva para consumo humano, bancos de semente que têm possibilitado a retomada dos plantios após as longas estiagens, feiras de roupa, construção de casas para os sem teto, cestas básicas para os famintos. Um trabalho que implica em solidariedade concreta de comunidades alemãs mobilizadas em conjunto com os padres de Pilão Arcado. Merecedor de destaque é o apoio de padre Bernardo aos movimentos e organizações sociais que, fortes, se congregam no Fórum de Entidades, que articula as lutas populares no município. Especial é sua parceria e colaboração com a CPT.

Todos os gastos com as comemorações, inclusive a alimentação para todos os participantes, foram cobertos solidariamente pelos paroquianos. Retribuição e lição aprendida do Padre Bernardo, mestre da dedicação simples e amorosa às pessoas, aos mais pobres e a Deus.

 Bernardo, servo e luz profética, muito obrigado!


Ruben Siqueira / CPT Bahia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes