MEMÓRIA DOS 90 ANOS DE NASCIMENTO DE D. JOSÉ RODRIGUES DE SOUZA C.SS.R

Dom José Rodrigues foi o criador da Comissão Pastoral da Terra, entre outras pastorais que integram a Diocese de Juazeiro.




Nascido em 25 de março 1926, em Paraíba do Sul – RJ e falecido em 09 de setembro 2012, em Goiânia – GO, D. José Rodrigues foi bispo de Juazeiro, BA de 1975 a 2003.


Seu episcopado foi marcado pela sua coragem profética em defesa dos pobres e excluídos. Nós amigos de D. José Rodrigues queremos fazer a memória dos 90 anos do seu nascimento completados em 25 de março de 2016. Em virtude da data ter sido sexta – feira santa, queremos fazer essa lembrança no 2º domingo da Páscoa: Festa da Divina Misericórdia, até porque este ano o Papa Francisco declarou 2016 como ANO DA MISERICÓRDIA.


Outrosim, D. José Rodrigues gostava dessa data e aproveitava – a para animar as comunidades no seguimento de Jesus, a exemplo da sua homilia no 2º domingo da Páscoa de 2005, que por coincidência em 2016 é a mesma data: 03 de abril.

Observemos com atenção o que diz D. José Rodrigues:

“2º Domingo da Páscoa: Comunidades Cristãs.


- As leituras deste 2º domingo da Páscoa são muito ricas em doutrina!

No Evangelho: Jo 20,19-31 Jesus aparece aos Apóstolos, ao anoitecer do domingo da Páscoa, primeiro dia da semana, quando os Apóstolos estavam reunidos e confere-lhes o poder de perdoar os pecados. E Tomé estava ausente!  E nós também, temos que lamentar a ausência de muitos Tomés em nossas celebrações!

- A primeira leitura – Atos 2,42-46 é o texto clássico das comunidades cristãs que hoje chamamos CEB’s: Comunidades Eclesiais de Base.


Os Atos dos Apóstolos falam das 4 coisas que a primeira Comunidade de Cristã de Jerusalém fazia e que devemos fazer hoje: Ela era perseverante em 4 coisas:

1. OUVIR OS ENSINAMENTOS DOS APÓSTOLOS: O EVANGELHO

- São 4 os Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João: são as 4 biografias de Cristo: o que fez e falou  para nossa salvação.


- precisamos ler, pessoalmente, o Evangelho, ler em família, ler em comunidade, na missa, nos encontros do domingo quando não há a presença do Padre!

2. NAS ORAÇÕES COMUNS:


a) Primeiro: Oração Pessoal: boa e necessária: de manhã, durante o dia, à noite, antes de dormir.

b) Oração em família: na agitação da vida moderna ainda é possível a oração em família?

c) Mas a oração em família é indispensável! Por excelência a Santa Missa: Sacrifício e Sacramento!

3. NA FRAÇÃO DO PÃO: EUCARISTIA:

a) Sacrifício: Morte e ressurreição de Cristo (Missa): adorar, agradecer, satisfazer e impetrar. Na Eucaristia, como sacrifício, reza conosco: Jesus Cristo, a igreja: da Terra, do Céu e nós rezamos pela igreja que se purifica.

b) Sacramento: Hóstia consagrada - daí Fração do Pão: recebemos Jesus Cristo com seu Corpo, Sangue, Alma e Divinidade.

-Entramos em Comunhão (Comum União) com Jesus Cristo e com os irmãos (ãs).

4. COMUNHÃO (Comum União) FRATERNA: Na primeira Comunidade Cristã de Jerusalém, “todos viviam unidos e colocavam tudo em comum; vendiam suas propriedades e seus bens e repartiam o dinheiro entre todos, conforme a necessidade de cada um” (At 2,44) Assim “não havia necessitados entre eles” At 4,34

Aqui está o fundamento da prática do Dizimo, nas suas 3 dimensões: religiosa, social e missionária.

- Na comunidade, uni-se: Fé e Vida, Fé e Política, Fé e Educação, Fé e Saúde, Fé e Cultura (Fé e Inculturada), Fé e Ecumenismo. A primeira Comunidade Cristã era minoritária, tinha que conviver com judeus e pagãos.

TRÊS RESULTADOS DA VIDA EM COMUNIDADE:

1-Os Atos dos Apóstolos terminam dizendo: “Os primeiros Cristãos gozavam da simpatia de todo o povo” At 2,47.


- Se nossas comunidades realizarem essas 4 coisas tornar-se-ão simpáticas a todo povo e as pessoas pedirão para entrar na comunidade!

- Mas ao contrário também será verdade: se não realizarem estas 4 coisas, surgiram: brigas, inveja, disputa de poder, exploração... E o pessoal vai debandar para outras igrejas.


2- Cada dia, o Senhor lhes ajuntava outros a caminho da salvação.

- Dos primeiros cristãos diziam os pagãos: “vejam como eles se amam!” os primeiros cristãos convertiam os outros mais pelo testemunho do que pelas pregações!


3- A caminho da Salvação: Lucas autor do terceiro Evangelho e dos Atos dos Apóstolos gosta das palavras: CAMINHO E CAMINHADA, emprega-as setenta e cinco vezes no seu Evangelho e nos Atos dos Apóstolos.


Para Lucas esse caminho se faz na caminhada. Por isso nossas comunidades não são grupos estáticos, parados, mas devem caminhar! O pessoal que participa de nossas CEB’s se autodenomina: POVO DA CAMINHADA. O lugar privilegiado do cristão é na comunidade. Assim, à luz da Palavra de Deus, luta para encontrar saída para os seus problemas e alcançar a tão sonhada libertação.”


Núcleo de Leitura Dom José Rodrigues de Alfavaca

Núcleo de Leitura Dom José Rodrigues de Patamuté


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“Nós vamos ficar com a morte e a doença”: Em Sento Sé (BA), comunidades ribeirinhas temem empreendimento de mineração

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias