Equipe da CPT e Paróquia de Sento Sé realizam mutirão



Com o objetivo de atualizar o diagnóstico, nos dias 09 e 10 de Agosto a equipe da CPT esteve no município de Sento-Sé, principalmente as mais ameaçadas pelos projetos de mineração que atingem toda a região. 

Foram visitadas as comunidades de Pascoal, Limoeiro, Aldeia e Retiro de Baixo na beira do rio e a comunidade de Campo Largo na serra. Todas elas estão sendo ameaçadas pelo “Projeto Columis”, que prevê extração de minério de ferro localizado entre os municípios de Casa Nova, Remanso e Sento-Sé, no sub-médio São Francisco desde as Serras de Mandaçaia Norte e Sul até a Serra de Poço e Serra da Ponte das Pedras. Este projeto tem previsão de explorar 1,3 bilhões de toneladas de minério, segundo os estudos da empresa Bahia Exploração Mineral S. A. 

Foram discutidos os impactos onde já existe a realidade da mineração, como a poluição e destruição do meio ambiente, além dos problemas sociais. O que se constatou é que as populações têm consciência que a mineração não é o progresso para elas, mas sim para as empresas multinacionais que tiram as riquezas do subsolo levando o lucro para seus acionistas e deixando a devastação para as comunidades. A presença dos jovens participando ativamente nessas reuniões contribuiu para dar sentido à luta pela permanência no território.

A equipe desfrutou da acolhida na Novena de Nossa Senhora do Amparo na comunidade de Aldeia e da Romaria de São Lourenço com a animação dos/as romeiros/as e do Padre João na Capela de São Lorenço, num ambiente de solidariedade e festa. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes