ROMARIA EM CAMPO ALEGRE DE LOURDES REÚNE HABITANTES PARA DISCUTIR OS PROBLEMAS DA REGIÃO



A IV Romaria Em Defesa Da Vida aconteceu dia 1° de junho de 2014 com o seguinte lema: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância”. Participaram cerca de 500 pessoas das comunidades do interior e da cidade, além  das representações das entidades populares. A realização do evento foi promovida pela Paróquia de Campo Alegre de Lourdes e Fórum de Entidades.



A Romaria iniciou ás 9:00hs, no Barreiro, com a abertura onde foram discutidas as questões referentes a terra, território e meio ambiente. Também foi abordada a legislação municipal construída pela população propondo melhorias nesses três eixos.




Já a caminhada com destino ao morro do Tuiuiú teve duas paradas temáticas: A primeira para discussão da saúde na cidade e a segunda parada teve como tema a educação. Ambas evidenciaram problemas e também a apresentação de propostas para melhorias por meio de faixas, cartazes, depoimentos e também manifestações artísticas, como a seguinte poesia, de autoria do morador da comunidade de Sítio Novo Pedrão, Wilson:


Hoje nessa romaria

A todos quero dizer

Que a todos os romeiros

Queiram mesmo defender

O morro do tuiuiú

Pois nos sempre vamos ter



Estamos aqui presente

Nesta IV romaria

Em defesa do tuiuiú

Que já vive em agonia

Além de ser nossa referencia também é nossa alegria



As lutas que já passaram

O morro conseguiu

O tuiuiú guarda segredo

Nunca contou para saber

Tuiuiú agora somos nós

Que vamos defender você!



Esse morro simboliza

Os filhos de Abraão

A sua idade é incalculável

E está em nossas mãos

Dizer sim a vida dele

E gritar não a mineração



A culminância da Romaria foi a celebração da Eucaristia com a participação das diversas comunidades, celebrada pelo padre Bernardo Hanke.

Já estão disponíveis na fanpage da CPT as fotos da IV Romaria, Clique aqui para conferir o álbum.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“Nós vamos ficar com a morte e a doença”: Em Sento Sé (BA), comunidades ribeirinhas temem empreendimento de mineração

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias