Romaria de Pau de Colher reúne mais de 500 em favor da Paz

No dia 13 de dezembro, festividade de Santa Luzia, se celebrou na comunidade de Pau de Colher a 9ª romaria sob o lema "Construtores da Paz: os violentos não herdarão a terra", em memória da massacre dos camponeses que moravam lá no ano 1938.


Foram mais de 500 pessoas procedentes de Pau de Colher e as comunidades vizinhas como Lagoa do Alegre, Ouricuri, Santa Cruz, etc e também pessoas que vieram de Casa Nova, Santana de Sobrado e Juazeiro.




P8200950.JPG


A romaria começou com uma caminhada desde o local onde estão as sepulturas coletivas até o enorme pé de juazeiro, onde a antiga comunidade de Pau de Colher fazia a feira, para a celebração da Eucaristia. A cruz na frente, a bandeira da paz e dos Fundos de Pasto abriam a procissão seguidos pela imagem de Santa Luzia e o povo que ia cantando e rezando. Mulheres, homens, crianças e jovens participaram de esta caminhada onde foi possível refletir também sobre o tema da Paz.


Na primeira parada foi o Pe. Aloysio de Casa Nova que lembrou que a Paz se consegue tendo por guia a Jesus, que na caminhada de nossa vida temos que parar, descansar, avaliar se o caminho seguido foi o certo e pegar forças para continuar na construção do Reino de Deus. A CPT se fez presente na segunda parada lembrando que a Paz não é apenas a ausência de violência mas também criar um espaço de vida digna para os camponeses e camponesas: com terra para viver, plantar e criar, com agua para beber e produzir, um espaço de solidariedade, livre dos ataques dos projetos de grande impacto como a mineração, as carvoarias e os parques eólicos que querem-se apropriar da terra.


P8200975.JPG


Depois da missa, muito participativa, veio o almoço no mesmo lugar, que foi também momento de encontro e conversa. Na despedida, todo mundo ficou contente e com vontade de se rever, no ano próximo de novo em Pau de Colher na décima romaria.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes