Comunidades de Fundo de Pasto de Casa Nova realizaram Assembleia nesse domingo




Trabalhadores  e trabalhadoras rurais de quatro comunidades de fundo de pasto de Casa Nova tiveram um dia de grande mobilização neste domingo 29 de abril. Homens, mulheres e jovens   realizaram Assembleia Geral  para discutir as próximas ações coletivas para a defesa da terra onde vivem e trabalham. O encontro aconteceu na comunidade de Areia Grande. Além de representantes da localidade que recebeu a atividade, houve participação de moradores/as de Riacho Grande, Melancia e Salina da Brica.

Na oportunidade, houve o repasse dos encaminhamentos tirados no IV Seminário Regional  de Fundo de Pasto, realizado em Juazeiro do dia 20 a 22 de abril.  Entre eles, as mobilizações que serão necessárias para a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional de Iniciativa Popular que altera o artigo 178 da Constituição Baiana. Se a proposta for aprovada, as associações de Fundo de Pasto terão a titularidade definitiva das terras. Atualmente, elas possuem apenas concessão. Se o Estado achar  conveniente, pode revogar a licença.



Pensando no fortalecimento das comunidades, e das estratégias para recolher assinaturas que validem a PEC dos Fundo de Pasto, os agricultores e agricultoras lembraram que é preciso trazer mais participantes para os trabalhos. Dona Maria da Paz, moradora de Riacho Grande, ressalta a importância das mulheres se envolverem no processo.

“É muito importante a participação das mulheres. Quanto mais elas participarem melhor porque a caminhada é longa para gente vencer e ter a terra” , avalia Maria da Paz.

Durante a Assembleia, ficou decido que a cada mês os trabalhadores e trabalhadoras  terão espaços para formação. Entre outros assuntos já listados estão política, gênero, comunicação e juventude.

Empolgada, ao final da atividade, a dona Enedina Lima dos Santos, avaliou o andamento do encontro. “ A assembleia foi ótima. Estou feliz por ter vindo. E na próxima eu venho, já coloquei meu nome” disse. 

A Assembleia contou com a participação de representantes da Comissão Pastoral da Terra (CPT) de Juazeiro. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes