NOTA PÚBLICA DA ASSEMBLEIA DIOCESANA DE JUAZEIRO SOBRE AS AÇÕES DE CONVIVÊNCIA COM A SECA

A seca vivida por nossa população, mesmo já não tendo a fome, a sede, as migrações, os saques e tantos fatos horríveis como há trinta anos, ainda traz muitos sofrimentos, às pessoas e aos animais.

Mesmo melhor, estamos longe de uma solução mais estruturante para nossos problemas quando acontecem as longas estiagens. Ainda há também muito sofrimento humano diante da falta de água e da necessidade de buscá-la mais longe e a um custo muito maior.

Por isso, é preocupante que as poucas obras estruturantes que estão sendo feitas em nossa região estejam abandonadas. Estamos falando, sobretudo, das adutoras iniciadas e não concluídas nos municípios de Remanso, Casa Nova, Sento Sé, Curaçá, Juazeiro e Pilão Arcado. Essas obras do programa “Água para Todos”, de responsabilidade da CODEVASF, já deveriam estar concluídas e servindo as comunidades de destino, mas estão paralisadas, faltando pouco para concluí-las, enquanto as comunidades que deveriam ser beneficiadas penam para ter água para as famílias e os animais.

Reiteramos nosso apoio solidário ao povo, continuamos descartando as cisternas de plástico e reivindicando a revitalização do rio São Francisco, único manancial perene que temos. Vamos acompanhar a implantação da adutora de Campo Alegre de Lourdes, cidade que em pleno século XXI ainda não tem um serviço público de abastecimento de água.

Além do desperdício do dinheiro público, parece que voltamos aos tempos da indústria da seca, onde as obras eram feitas para beneficiar as empreiteiras e os políticos, não a população. Portanto, a diocese de Juazeiro, reunida em assembleia, com representantes de todos os municípios e paróquias, cobra do poder público, particularmente daqueles responsáveis por essas obras, que elas sejam devidamente concluídas e possamos de uma só vez vencer a sede e a indústria da seca.

 A seca é um fenômeno climático, mas não precisa mais ser uma tragédia social.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Carnaíba do Sertão, 10 de novembro de 2013.



  Os participantes da Assembleia Diocesana de Pastoral realizada nos dias 08, 09 e 10 de novembro de 2013.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes