GRTE DE VITÓRIA DA CONQUISTA RESGATA 32 TRABALHADORES EM CONDIÇÕES DEGRADANTES DE TRABALHO


Auditores-Fiscais do Trabalho da Gerência Regional do Trabalho e Emprego – GRTE de Vitória da Conquista (BA) resgataram 32 pessoas submetidas a condições de trabalho análogas às de escravos na zona rural da cidade de Encruzilhada, na Fazenda Serra Verde, cuja atividade é o cultivo de café. As investigações que culminaram no resgate começaram em 14 de julho, dentro da programação de fiscalização rural da unidade para 2014. A fiscalização na fazenda ocorreu nos dias 21 e 22 de julho. Além da GRTE, participaram da operação o Ministério Público do Trabalho e a Polícia Rodoviária Federal. 

Foram encontrados 42 trabalhadores no total, em cinco locais distintos da fazenda, dos quais 14 eram mulheres e três eram adolescentes menores de 16 anos. Os Auditores-Fiscais resgataram 32 deles, porque estavam em condições degradantes, sendo 10 mulheres e dois adolescentes. O empregador reconheceu o vínculo os trabalhadores como seus empregados e 38 foram registrados durante a fiscalização. Cinco deles não tinham Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS e receberam o documento posteriormente. 

Na fazenda os Auditores-Fiscais do Trabalho, após verificação in loco e entrevistas com os trabalhadores, detectaram vários descumprimentos da legislação trabalhista, como ausência de alojamento em condições mínimas de habitação, água imprópria para o consumo humano, ausência de registro em CTPS, dentre outras. Máquinas secadoras, de beneficiamento e de despolpar café foram interditadas porque estavam com a transmissão de força exposta, ou seja, sem proteções fixas ou móveis com dispositivo de intertravamento. Foram lavrados 31 autos de infração. 

No alojamento onde estava o maior número de trabalhadores verificou-se um ambiente insalubre e degradante, com colchões velhos e sujos, sem acesso a água potável, sem produtos de higiene pessoal e de limpeza. A conclusão dos Auditores-Fiscais do Trabalho foi de havia condições degradantes de vivência e de trabalho. 

O empregador pagou todas as verbas rescisórias perante a equipe de fiscalização, inclusive dos três menores de 16 anos. Nos dias 24 e 25 de julho o proprietário da fazenda, notificado, compareceu à sede da GRTE Vitória da Conquista, apresentou alguns dos documentos solicitados, quitou todas as verbas rescisórias não pagas aos trabalhadores na presença dos Auditores-Fiscais e fez todas as anotações devidas foram feitas nas Carteiras de Trabalho. Os empregados, por sua vez, receberam as guias de Seguro-Desemprego para o trabalhador resgatado. Os que não tinham CTPS receberam o documento. 

As pendências foram sanadas pelo empregador no dia 14 de agosto, na sede da GRTE Vitória da Conquista. O fazendeiro recebeu os 31 autos de infração lavrados em razão das irregularidades encontradas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes