"MINERAÇÃO: PROGRESSO OU DESTRUIÇÃO"? É TEMA DE ENCONTRO REALIZADO PELA CPT



O potencial mineral da Bahia tem atraído muitas empresas mineradoras e o Estado é o grande parceiro, viabilizando infraestrutura, públicas ou financiadas com recursos públicos, com previsão de investimento de 6,5 bilhões de dólares no setor, entre os anos de 2012 a 2016 – 8,71% do total nacional (75 bilhões de dólares). Isto significa cerca de 25% de todo investimento econômico no Estado, neste período. 

Por outro lado, as populações que vivem nos entornos dos empreendimentos amargam todo tipo de violação de direitos, como a expulsão do seu territórios, contaminação das águas, ar, poluição sonora, aumento de doenças decorrentes da exploração mineral, entre outros impactos negativos, e com total falta de políticas públicas socioambientais, econômicas e culturais. 

Para refletir sobre o avanço da mineração na Bahia, a Comissão Pastoral da Terra (CPT/BA) realiza o II Encontro de Atingidos pela Mineração nos dias 24 e 25/09/2013, nesta terça-feira e quarta-feira, na Organização Fraternal São José (Av. Luiz Tarquínio, 18 – Roma), das 9h às 18h, na terça; e das 9h às 13h, na quarta. No evento, intitulado Mineração: progresso ou destruição? depoimentos dos atingidos sobre os problemas enfrentados com a instalação das mineradores, sobretudo nas áreas de comunidades tradicionais (quilombolas, indígenas e fundo de pasto).

Além da fala dos atingidos, o encontro conta com a reflexão sobre a mineração no Brasil e no mundo, facilitada pelo professor Rodrigo Salles, da Universidade Federal de Juiz de Fora. Outro assunto bastante em evidencia atualmente e que terá destaque no evento é o Código de Mineração, com palestra proferida por Tatiana Dias Gomes, advogada e assessora da CPT.


PROGRAMAÇÃO

DIA 24/09/13
Manhã
- Apresentação das regiões: atingidos/as e agentes – problemas, desafios e conquistas
- Apresentação da realidade de outros estados
Tarde
- A realidade da mineração no Brasil e no mundo – Rodrigo Salles (UFJF)
- O Código de Mineração – Tatiana Dias Gomes (CPT-BA)
- Debate
- Trabalho em grupo: Principais desafios para serem enfrentados
Noite
Lançamento da revista: Alumeia

DIA 25/09/13
Manhã
- Trabalho em grupo: Discussão dos desafios e estratégias
- Entrevista coletiva
- Apresentação dos desafios e estratégias
- Discussão e encaminhamentos
- Avaliação/Encerramento

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“Nós vamos ficar com a morte e a doença”: Em Sento Sé (BA), comunidades ribeirinhas temem empreendimento de mineração

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias