EM REMANSO (BA), POPULAÇÃO VAI ÀS RUAS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA




Trabalhadores/as rurais, professores/as, estudantes e várias entidades de Remanso (BA), como o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e a Colônia de Pescadores, realizaram um ato contra a proposta de Reforma da Previdência, que tramita no Congresso Nacional. A manifestação aconteceu ontem (20), no centro da cidade.

O ato teve início às 8h, na Praça Central. De lá, os manifestantes saíram em caminhada passando pelo mercado público e comércio. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/16 quer estabelecer uma idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem, inclusive os trabalhadores/as rurais, e um tempo mínimo de contribuição de 25 anos. A PEC da Previdência também prevê 49 anos de contribuição para os aposentados receberem o benefício integralmente.



Para a integrante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Remanso, Beronice Ferreira, os trabalhadores e as trabalhadoras rurais serão os mais prejudicados com essa reforma. “Não estamos satisfeitos com essa reforma. Mais uma vez as mulheres estão sendo criminalizadas, por isso, precisamos nos mobilizar e reivindicar nossos direitos”, afirmou. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“Nós vamos ficar com a morte e a doença”: Em Sento Sé (BA), comunidades ribeirinhas temem empreendimento de mineração

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias