AGENTES DA PRF FLAGRAM TRABALHO ESCRAVO EM PROPRIEDADE EM PROPRIEDADE RURAL NO NOROESTE DE MG

trabalhadores
Empregador reteve carteiras de trabalho e documentação dos trabalhadores

Uma operação conjunta da Polícia Rodoviária Federal e de auditores fiscais do trabalho, pertencentes ao Ministério do Trabalho e Emprego, libertou dez pessoas que trabalhavam como escravos em uma propriedade rural na cidade de Brasilândia, no noroeste do Estado.

Segundo a PRF, os trabalhadores foram contratados para atuar em fornos de carvão, com promessas de excelentes condições de trabalho, moradia e alimentação. No entanto, eles tiveram a carteira de trabalho e outros documentos retidos pelo contratante e viviam em alojamentos sem água potável e banheiros, com condições precárias de higiene e segurança.
O proprietário do local foi notificado e deverá comparecer a Agência Regional do MTE em Unaí. As vítimas foram encaminhadas às suas cidades de origem às custas do empregador. A ocorrência foi registrada em Patos de Minas.

Fonte: noticias.r7.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Centenas de famílias estão na rua após despejos violentos em acampamentos do MST

Mineração: uso de explosivos aterroriza comunidade de Angico dos Dias

XII Encontrão de Jovens de Campo Alegre de Lourdes